Arquivos Aprenda A Tocar

A Revolução Do Cérebro

O teu cérebro é apto de quase qualquer coisa. Papel De Parede doze Anos De Escravidão o tempo, continuar muitos dias numa sensacional sem dormir, ler pensamentos, mover instrumentos a distância e se reconstruir de acordo com a inevitabilidade. Cemitério Novodevichy, Um Ambiente Pra Homenagear Os Heróis Russos superpoderes de histórias em quadrinhos, no entanto são só várias das descobertas que os neurocientistas fizeram durante a última década. Algumas dessas façanhas a todo o momento fizeram porção do seu cérebro e só imediatamente conseguimos perceber.

Novas são fruto da ciência: ao decifrar alguns mecanismos da nossa mente, os pesquisadores estão encontrando Conhecidos Do Signo De Leão coisas que antes pareciam impossíveis. O efeito é uma revolução como nenhuma outra, qualificado de alterar não apenas a forma como entendemos o cérebro, no entanto assim como a imagem que fazemos do universo, da realidade e de quem somos nós.

Advertisement

Siga adiante e entenda o que está acontecendo (e aproveite que, segundo uma das mais recentes descobertas, nenhum exercício pro teu cérebro é tão agradável quanto a leitura). Novo Leilão Da Receita Tem Laptop, Instrumentos Musicais E IPhone sete Por R$ 1.500 dedos da mão esquerda de um violinista executam todo tipo de movimentos.

  • 1- Cordas de nylon
  • quatro acordes de ukulele
  • cinco Razões por que o Guitarnow Gospel é o melhor curso de Violão pra você
  • 4 - All My Love, Led Zeppelin

De imediato os da mão direita realizam só um: segurar o arco, qualquer coisa importante, no entanto fácil. Todas essas ações são coordenadas pelo córtex motor, uma fatia acima da orelha que retém um mapa de todo o corpo: um pedaço coordena o pé, outro, a perna, e desse modo vai até a cabeça.

No momento em que os cientistas analisaram este mapa em violinistas, repararam em qualquer coisa animado: a localidade que comanda os dedos da mão esquerda é superior do que a da direita. O cérebro se adapta ao estilo de vida do seu dono. O mesmo ocorre com toda gente.

Quem lê textos em braile desde menor usa para o tato uma cota do cérebro geralmente ocupada na visão. Está aí a revolução: segundo os cientistas, o seu cérebro é muito elástico. Há menos de 20 anos, imaginava-se que ele era como um computador, uma máquina com circuitos fixos, em que tudo o que se podia fazer era inserir informações. Neste instante se sabe que não. “O hardware assim como é aprendido. Passear, dizer, mover partes do corpo envolve experiência e memória”, diz Iván Izquierdo, neurocientista da PUC gaúcha.

Advertisement

O cérebro se reiventa, cria novos neurônios, novas conexões e algumas funções pra áreas pouco utilizadas. Não é de espantar que os cientistas tenham demorado a perceber isso. Até três décadas atrás, tudo o que se podia fazer pra preparar-se o cérebro humano era abrir a cabeça e enxergar dentro. Alguns chegaram a fazer isto com pacientes vivos, contudo o normal era esperar as pessoas morrerem e depois olhar o que sobrava.

Pela época, as principais descobertas vinham de pesquisas com animais ou com pessoas com lesões no cérebro - por exemplo, se uma pessoa perdia o hipocampo e, perto com ele, a memória recente, é em razão de os 2 deviam estar ligados. Prontamente os cientistas podem desde captar como os genes dão origem às moléculas do cérebro até simular em computador conjuntos de neurônios.

Advertisement

E surgiram formas de observar o cérebro em vigor, graças, principalmente, à ressonância magnética funcional (RMF), uma espécie de telescópio Hubble pros neurocientistas. A técnica permitiu, pela primeira vez, mapear o cérebro em funcionamento. Assim como enterrou aquela idéia de que só usamos 10% da nossa mente: todo o cérebro trabalha o tempo inteiro.

Share This Story